O diretor Jacson Barros visita a Dinamarca e se reúne com a Autoridade de Dados em Saúde Dinamarquesa

Jacson Dinamarca 2

O diretor do Departamento de Informática do SUS – DATASUS, Jacson Barros, visitou a Danish Health Data Authority, agência governamental da Dinamarquesa responsável pela gestão e governança de dados em saúde, situada em Copenhage.

 

Na reunião de cooperação, o diretor esteve acompanhado da diretora do Departamento de Regulação, Avaliação e Controle de Sistemas – DRAC, Cleusa Rodrigues e da delegação do Ministério da Saúde, composta pela equipe de Assessoria Internacional - AISA, e do Coordenador de Prospecção e Inovação em Tecnologia da Informação (CPITI) do DATASUS, Michael Diana. 

A reunião faz parte da cooperação bilateral sobre melhor uso de dados de saúde e digitalização na área, reconhecida pelos ministros Mandetta e Heunicke, em Nova York, à margem da 74ª Assembleia Geral das Nações Unidas.

Dinamarca 4
 

Dinamarca 1ª Reunião

A primeira reunião com a Dinamarca foi realizada em maio deste ano na sede do DATASUS em Brasília, na ocasião, o diretor Jacson Barros, apresentou a realidade da saúde pelo Brasil e o início do planejamento de informatização dos estabelecimentos de saúde e a Rede Nacional de Dados em Saúde – RNDS. 

Os especialistas dinamarqueses retrataram o caminho percorrido pelo país europeu na evolução da Saúde Digital e entenderam a grandiosidade no caminho a ser percorrido pelo Brasil, visto a dimensão geográfica e populacional e a falta de infraestrutura de grande parte do país.

Lisbeth Nielsen

"Inicialmente, era difícil obter uma massa crítica de usuários, porque isso exigia integrações de sistemas e, mais importante, exigia mudanças nos processos de trabalho e obtenção de um entendimento compartilhado dos dados do domínio. Com o tempo, isso teve imenso sucesso e agora é visto como um componente essencial no setor de saúde dinamarquês, que evolui continuamente para oferecer suporte a mais e mais casos de uso e funcionalidade.” relata a diretora da Autoridade Dinamarquesa de Dados em Saúde, Lisbeth Nielsen.

 

 

Na visita à Dinamarca foi realizada o segundo encontro de cooperação entre os países, onde foram debatidos temas como:

 

Plataforma Nacional de Dados em Saúde e Portal de Resultados que proporciona o acesso a dados de pacientes para profissionais de saúde durante o tratamento, com estrutura de acesso segura, auditoria e registro em log, aprimorando a delegação de autoridade e transparência do cidadão, com estabilidade e bom desempenho (escalabilidade) e é baseada em tecnologia de código aberto e padrões reconhecidos, de forma equivalente ao projeto da RNDS.

Grupos Relacionados ao Diagnóstico, podendo ser utilizado para finalidades como: análises estatísticas e epidemiológicas; comparação entre serviços; definição de financiamento do sistema de saúde; pagamento de serviços, dentre outros. Frente liderada pelo DRAC com o apoio tecnológico do DATASUS.

Prescrição Eletrônica de Medicamentos, vinculada à dispensação, facilitando para o cidadão retirar medicamentos em qualquer farmácia do país, com maior segurança, coibindo fraudes e duplicidades. Permitindo aos médicos um conhecimento maior das prescrições existentes para o paciente evitando assim prescrições que causem efeitos colaterais ou reações entre as medicações. Modelo que pode servir de referência para o Brasil utilizar na RNDS, com sua evolução.

 

“A cooperação bilateral é muito importante para a troca de experiências entre os países, possibilitando direcionar, com mais assertividade, a jornada em busca da melhor estratégia de saúde digital para o Brasil. Comentou o diretor Jacson Barros.

 

A delegação do MS também se reuniu com a MedCom, empresa pública dinamarquesa financiada em conjunto pelos municípios, regiões (equivalentes aos nossos estados) e governo federal responsável por oferecer soluções de software e interoperabilidade para o governo.

Embaixadores Jacson 2

Encerrando a agenda das reuniões de cooperação bilateral, a delegação do MS visitou a embaixada do Brasil na Dinamarca, reunindo-se com os embaixadores do Brasil na Dinamarca, Carlos Antonio da Rocha Paranhos e da Dinamarca no Brasil, Nicolai Prytz.

 

O embaixador dinamarquês informou que a Dinamarca mantém acordos similares com outros países, mas que valoriza muito aquele com o Brasil, explicando que a Agência Dinamarquesa para o Desenvolvimento Internacional – DANIDA, vê no Brasil parceiro com nível de desenvolvimento adequado para o melhor proveito possível da cooperação.

 

A diretora do DRAC, Cleusa Rodrigues, exaltou a cooperação com a Dinamarca pois, contrariamente ao que sentiu em missões a outros países europeus, a relação com os dinamarqueses constitui "via de mão dupla", com base em genuíno interesse dinamarquês em aprender com as soluções brasileiras.