Após conclusão da primeira etapa de atualização da infraestrutura do Exadata (banco de dados Oracle), o Departamento de Informática do SUS (DATASUS/SE/MS) informa que fará uma parada técnica programada para manutenção nos ambientes de Brasília e do Rio de Janeiro, na próxima sexta-feira (24/08), a partir das 22h.

A ação terá duração prevista de 7h e tem por objetivo atualizar a versão do Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados (SGBD), proporcionando melhoria na segurança, correção de bugs, dentre outros.

 

Clique aqui para conferir a lista de sistemas que poderão ficar indisponíveis.

Mais informações: Suporte Técnico do DATASUS

Atendimento usuário interno: (21) 3985-7666 / (61) 3315-2666

Atendimento usuário externo: 136, Opção 8

A transformação digital é uma realidade e os aplicativos móveis fazem parte deste cenário de mudança. Diante dessa perspectiva, com o objetivo de possibilitar maior comodidade e reduzir burocracias, o Ministério da Saúde disponibiliza o aplicativo Meu DigiSUS, plataforma móvel de serviços digitais oficial do Órgão.

Disponível para smartphones IOS e Android, a ferramenta permite monitorar o agendamento de exames e procedimentos controlados pelo Sistema de Regulação (SISREG) e pelo sistema da Atenção Básica e-SUS AB. A grande novidade é que nos próximos meses, o agendamento e cancelamento de consultas na atenção básica poderão ser realizados pelo próprio telefone celular.

O Meu DigiSUS disponibiliza para o usuário informações pessoais e clínicas contidas em cerca de 12 sistemas entre eles: o Cadastro Nacional de Usuário do SUS (CADSUS), Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), Programas do Farmácia Popular, Sistema Nacional de Transplantes (SNT), Sistema de Regulação (SISREG), Sistema de Atenção Básica (e-SUS AB) e Hemovida.
 

 

Funcionalidades

A página “Minha Saúde” mostra as informações gerais do cidadão como: lista de medicamentos que foram recebidos pelo programa Aqui tem Farmácia Popular, calendário de vacinação e outras novidades, dentre as quais destacam-se a possibilidade de consultar a posição na lista de transplantes e denunciar o lançamento indevido de medicamentos em seu nome.

Já a funcionalidade “Serviços de Saúde” permite a consulta dos estabelecimentos de saúde próximos à sua localização ou pelo tipo, além de permitir adicionar aos favoritos os mais relevantes. A página “Atendimento SUS” apresenta a lista de procedimentos realizados pelo cidadão nos estabelecimentos da atenção básica de saúde, os agendados pelo sistema de regulação e o status na fila de espera do SISREG. O aplicativo permite que sejam avaliados ou ainda, que o Ministério da Saúde seja informado quando o atendimento não foi realizado.

 


Como baixar

Para realizar seu primeiro acesso, baixe o aplicativo Meu DigiSUS na loja compatível com o celular e insira algumas informações básicas como: CPF, nome da mãe e e-mail. Após isto, o sistema localizará o seu cartão e enviará ao correio eletrônico cadastrado uma mensagem para verificação de segurança. Após este passo, você visualizará o número do seu Cartão Nacional de Saúde e terá acesso as suas informações de saúde.
 

Conheça e baixe outros aplicativos móveis desenvolvidos pelo Ministério da Saúde aqui.

 

Mais informações

Entre em contato Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Texto: Samara Neres, NUCOM/DATASUS/SE/MS

 

Na última quarta e quinta-feira (25 e 26/7), uma comitiva do Departamento de Informática do SUS (DATASUS/SE/MS) participou de reunião referente ao acordo de cooperação celebrado entre a Universidade Federal do Rio Grande do Norte e a Universidade de Lorraine, na França, que contempla a cooperação técnica entre o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN) e a contraparte francesa.

A agenda bilateral teve como objetivo tratar do desenvolvimento de ações conjuntas para o enfrentamento à epidemia de sífilis no Brasil, pactuadas no Plano de Trabalho com o Ministério da Saúde, visando o fortalecimento da pesquisa e inovação tecnológica em saúde.

Dando continuidade, a equipe conheceu a estrutura de datacenters do campus central e também as instalações do LAIS, no Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), em Natal, Rio Grande do Norte. Durante a visita, projetos parceiros e iniciativas preocupadas com o bem-estar social e o desenvolvimento da área de saúde no Brasil, tendo como foco inovação e TI, foram apresentados.

PARCERIA

Os pesquisadores do Laboratório exibiram, ainda, os sistemas idealizados pelo Ministério da Saúde e desenvolvido pelo LAIS. Entre eles: o Ambiente Virtual de Aprendizagem do SUS (AVASUS), cuja finalidade é qualificar a formação, gestão e a assistência no Sistema Único de Saúde.

 

 

Por Samara Neres, Nucom DATASUS/SE/MS

​​​

Interlocução e trabalho colaborativo entre o Departamento de Informática do SUS (DATASUS/SE/MS) e as Secretarias Estaduais de Saúde, para utilização do sistema S-Codes. Estes foram alguns dos objetivos do treinamento realizado nesta quarta-feira (1/8), em Brasília, com profissionais dos setores de tecnologia de secretarias das regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Centro Oeste.

O sistema, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo, controla e gerencia demandas judiciais e solicitações administrativas relativas a diversos serviços de saúde, entre eles a compra de medicamentos de alto custo.

De acordo com o Coordenador-Geral de Análise e Manutenção do DATASUS, Henrique Nixon Souza da Silva, o S-Codes foi internalizado pelo Ministério da Saúde em julho de 2017, após definição da Comissão Intergestores Tripartite (CIT). “O DATASUS atua na documentação do sistema e na disponibilização do código às Secretarias de Saúde, para que assim seja possível traçar o panorama real da judicialização em todo o Brasil”, explicou.

Eviston Borges, Coordenador de Desenvolvimento de Sistemas Internos, destacou que a realização da oficina “foi uma forma do DATASUS se aproximar dos estados, dar apoio e cumprir o que é sua missão”. De acordo com ele, a estratégia do S-Codes é que, juntos, DATASUS e secretarias de saúde possam mudar a arquitetura e remodelar o sistema, a fim de formar uma base federada, que possibilite trabalhar com relatórios e com BI, e traçar linhas de análise e ações.

Controle e economia

O S-Codes permite o cruzamento de dados para identificar quem são os pacientes, profissionais da saúde e advogados que entram com ações judiciais, além dos juízes que emitem as sentenças. “Além de organizar as demandas, o sistema permite a identificação de possíveis fraudes nos mecanismos de judicialização. É muito importante o papel do DATASUS nesse contexto, tendo em vista a economia que podemos gerar aos cofres públicos, e a colaboração para que os recursos sejam efetivamente destinados aos casos verídicos”, explicou o Diretor do DATASUS, Guilherme Telles Ribeiro, que esteve na oficina e acompanhou a instalação do software pelas Secretarias.

O evento contou com a participação de dois profissionais da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo: o Analista de Sistemas responsável pelo desenvolvimento do S-Codes, Edmar Almeida Santos, e o Analista de Regras de Negócio, Marcelo Amorim Martins. Os dois especialistas demonstraram satisfação com a realização do treinamento e elogiaram a iniciativa do DATASUS à frente da disponibilização do S-Codes aos entes federados. “O material de apoio preparado pelo DATASUS é o suficiente para que as SES possam implantar o sistema”, avaliou Edmar.

 

Por Tabita Marinho, NUCOM/DATASUS/SE/MS

julioO Departamento de Informática do SUS (DATASUS/SE/MS) esteve presente no 35º Congresso Mineiro de Municípios, realizado entre os dias 19 e 20 de junho, em Belo Horizonte. Com o tema “Cidades: é aqui que eu vivo! O município é de todos”, o evento reuniu gestores, parlamentares, servidores públicos e sociedade com o objetivo de apresentar melhores ferramentas e caminhos para uma administração eficaz.

Ao longo de dois dias, técnicos do Ministério da Saúde realizaram atendimento sanando dúvidas dos gestores municipais sobre programas e projetos do órgão. A equipe do DATASUS esclareceu dúvidas relacionadas ao Cartão Nacional de Saúde e divulgou o aplicativo Meu DigiSUS, plataforma que reúne informações de saúde do cidadão como lista de medicamentos, calendário de vacinação, serviços de saúde entre outras funcionalidades.

O Sistema de Gestão de Operadores (SGOP) que permite maior autonomia e melhoria na segurança do CadSUS Web - Sistema de Cadastramento de usuários do SUS – foi amplamente disseminado aos gestores municipais. Representantes das Secretarias de Atenção à Saúde (SAS) e de Vigilância em Saúde (SVS) também realizaram atendimento no stand.

Na oportunidade, o Núcleo Estadual do Ministério da Saúde em Minas Gerais (NEMS/MG) prestou todo o apoio logístico. O Congresso englobou salas técnicas, debates, fóruns, seminários, encontros e uma grande Feira para o Desenvolvimento dos Municípios.

 

Por Samara Neres, Nucom DATASUS/SE/MS