Vale a pena investir na segurança de dados?

Investimento ou gasto? Por incrível que pareça, quando o assunto é segurança de dados ainda existem corporações que se questionam se o investimento em TI é realmente válido.

Vamos imaginar o seguinte: mensalmente, você paga o plano de saúde ou o seguro do carro. A ideia é que essa seja uma medida preventiva e que, caso necessite utilizar esses serviços, você não precise desembolsar de uma vez só uma alta quantia de dinheiro. Afinal, já pensou ter seu veículo roubado e não ter seguro? Ou precisar de uma internação na UTI e não ter plano de saúde? Com certeza, você teria um grande desfalque financeiro.

Ao investir em sistemas de segurança da informação o raciocínio é quase igual, porém com a diferença que o tempo todo você terá uma solução agindo de forma a evitar os ciberataques e proteger os dados da sua empresa.

E engana-se quem pensa que as ameaças virtuais são exclusividade das grandes empresas.

Segundo dados divulgados pela FIESP (Federação das Indústrias de São Paulo), 19% das PMEs já sofreram ao menos um ataque cibernético. A pesquisa feita com 435 empresas aponta que a principal diferença entre essas invasões está no tipo de dano. Enquanto cerca de 65,2% dos pequenos e micro negócios afirmam terem tido estragos financeiros, 46,2% das grandes empresas tiveram perdas de informações sigilosas.

Muitas startups lideradas por jovens empreendedores ou empresas que já estão no mercado há algum tempo e tiveram a sorte de não sofrerem ataques cibernéticos acabam menosprezando a importância de investir em segurança digital.

Mais vale prevenir do que remediar
Porém, quando a rede e o ambiente corporativo de uma empresa são comprometidos por conta de uma ameaça, a operação da empresa fica com risco exposto, o que pode gerar uma grande perda financeira, além de vazamento de informação critica.

O ransomware, por exemplo, bloqueia o acesso aos computadores e não libera as informações sequestradas até que seja pago o resgate exigido. Você pode imaginar o impacto que isso traz para uma operação bancária ou para uma montadora de automóveis?

Além da redução da produtividade, uma ameaça compromete também a infraestrutura de TI da companhia. Depois de infectar um computador, ela se dissemina por toda a rede empresarial e dificilmente a corporação consegue recuperar totalmente a infra.

Sem contar que quando o ataque torna público os dados sigilosos de clientes, por exemplo, a credibilidade e reputação da marca acabam sendo comprometidas. 

Os danos causados pelos ciberataques muitas vezes são irreversíveis. Por isso, não vale a pena comprometer a segurança dos dados do seu negócio.

Pense nisso.

*Alexandre Maldonado é Major Account Manager da Trend Micro Brasil