Ministério da Saúde

DATASUS

DATASUS apresenta a autoridades da Dinamarca soluções digitais contra o novo coronavírus

publicado: 30/09/2020 19h43,
última modificação: 30/09/2020 19h48

Cooperação internacional prevê a troca de experiências em Saúde Digital

Reunião virtual com autoridades da Dinamarca

A Coordenação-Geral de Inovação em Sistemas Digitais do Departamento de Informática do SUS (CGISD/DATASUS), em parceria com a Assessoria de Assuntos Internacionais em Saúde do Ministério da Saúde (AISA/MS), vem organizando reuniões virtuais com a Autoridade Dinamarquesa de Dados em Saúde e Ministério da Saúde Dinamarquês, no âmbito da cooperação bilateral.  Nessa segunda-feira (28), o encontro contou com a participação de várias áreas do MS e teve como objetivo a troca de experiências de enfrentamento ao novo  coronavírus sob a perspectiva da saúde digital – a nação europeia conta com mais de 25 anos de atuação nessa área.

O DATASUS apresentou as soluções digitais já adotadas pelo governo brasileiro desde o início da pandemia, entre elas: o aplicativo Coronavírus SUS; a plataforma e-SUS Notifica; o programa Conecte SUS e a Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS); a integração de resultados de exames laboratoriais à RNDS; a informatização das Unidades Básicas de Saúde; o Painel Coronavírus; e o Open DATASUS. Também foram abordadas as ações que ainda estão em fase de planejamento, como é o caso da campanha de vacinação da COVID-19.

Em relação às ações previstas para a campanha de vacinação para COVID-19, a coordenadora de Disseminação de Dados em Saúde (CODDS), Márcia Marinho, relatou que está sendo estudada a criação de um QR Code com a identificação do usuário – número que poderá ser o CPF ou CNS, para agilizar a registro da aplicação da vacina nas unidades de saúde. O cidadão poderá ter acesso ao QR Code por meio do app Conecte SUS ou poderá ser impresso previamente. A medida facilitará o registro de pacientes nos dias de campanha, diminuindo filas e apoiando o trabalho do profissional de saúde responsável pela aplicação da vacina, que não precisará mais digitar as informações individuais, apenas fará a leitura desse QR Code. Espera-se ainda que a novidade ajude a reduzir a chance de aglomeração de pessoas, definindo lugares e datas para a vacinação.

Troca de experiências

O encontro virtual permitiu a troca de experiências entre os dois países, e a Dinamarca elencou as ações em andamento para conter o avanço do vírus. Mesmo antes da pandemia, o governo dinamarquês já utilizava um número de identificação para cada cidadão, que concentra todos os dados médicos – ou seja, exames, atendimentos e internações estão vinculados a um só registro.  

Outra estratégia dinamarquesa bem-sucedida é o grande volume de testes realizados na população. Assim como está se tentando implementar no Brasil, na Dinamarca o cidadão consegue agendar pela internet seu exame para coronavírus e receber o resultado on-line – por meio do e-mail, aplicativo – ou por meio de ligação. A meta, segundo as autoridades do país, é informar em até 24 horas o resultado do exame ao paciente. A disponibilidade de dados tem ajudado o governo dinamarquês a predizer situações, como a abertura ou não de instituições, escolas, comércio, etc;

Atualmente, a Dinamarca conta com dois aplicativos: um para a identificação de sintomas e outro para rastreamento de pessoas identificadas, similar à tecnologia utilizada pelo Exposure Notification do app Coronavírus SUS.