Ministério da Saúde

DATASUS

DATASUS realiza visita ao Centro Integrado de Manufatura e Tecnologia (CIMATEC) do SENAI

publicado: 24/11/2021 15h04,
última modificação: 24/11/2021 15h04

A visita foi realizada pelo diretor, Merched Cheheb e a coordenadora-geral de Infraestrutura, Jackeline Almeida.

Nos dias 04 e 05 de novembro, o Departamento de Informática do SUS (DATASUS) realizou uma visita ao Centro Integrado de Manufatura e Tecnologia (CIMATEC) do SENAI, em Salvador – BA. O departamento foi representado pelo diretor, Merched Cheheb e a coordenadora-geral de Infraestrutura, Jackeline Almeida. A visita foi acompanhada pelo diretor do Departamento de Monitoramento e Avaliação do SUS (DEMAS), Átila Rodrigues.

Na área da saúde, o SENAI CIMATEC desenvolve produtos, prototipagem, eletrônica embarcada, fármacos químicos, biotecnológicos, entre outras pesquisas e inovações. Com isso, o DATASUS realizou a visita, a fim de conhecer os projetos tecnológicos e apresentar parcerias factíveis entre o SENAI CIMATEC e o Ministério da Saúde, visando a evolução da saúde brasileira.

Durante a visita, foram apresentados alguns projetos tecnológicos do CIMATEC para área da saúde como, os óculos digitais que fazem mapeamento em tempo real de áreas cancerígenas no corpo a partir de uma radiografia, capacetes 3D adaptáveis para crianças que nascem com má formação no crânio, óculos de grau 3D impresso e adaptável, curativos que absorvem o medicamento ao longo do tempo, chips para pessoas com problemas Parkinson e deficiências físicas, pesquisas avançadas da vacina contra Covid-19, entre outros.

Houve também uma sessão de mapeamento de possíveis parcerias, a exemplo, envolver Inteligência Artificial (IA) à Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS), projeto que pode alcançar diretamente o cidadão através do programa Conecte SUS.

Outras ideias que contam com aporte tecnológico do CIMATEC foram apresentadas como, o apoio no processamento de dados do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (DENASUS), possibilitando processos de auditorias mais ágeis; o processamento de dados da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), e a possibilidade de desenvolvimento de Unidade Básica de Saúde Indígena (UBSI) em contêiners com conectividade para amparar áreas indígenas remotamente; além de parcerias que contam com a experiência dos pesquisadores para tratarem da evolução e maturidade dos processos internos do DATASUS.

A coordenadora-geral de Infraestrutura, Jackeline Almeida, falou sobre a importância da possível parceria com o centro de pesquisa. “Conversar sobre projetos que podem ser firmados entre o CIMATEC e o Ministério da Saúde é motivador, porque isso se reverte diretamente em benefícios para o cidadão e potencializa a saúde”.

Na oportunidade, o grupo pôde conhecer o Centro de Supercomputação do CIMATEC, um dentre os três únicos do Brasil, além do processador quântico e outras ferramentas tecnológicas raras. “Vivenciar um contexto de inovação e o poder transformador da tecnologia associada à saúde é inspirador e mostra o quanto ainda podemos evoluir”. Ressaltou a coordenadora, Jackeline Almeida, após realizar a visita.