Ministério da Saúde

DATASUS

Relatório apresenta informações preliminares sobre o Conecte SUS em Alagoas

publicado: 29/07/2020 14h29,
última modificação: 04/08/2020 11h18

Documento mostra principais resultados da implantação do projeto-piloto no estado durante o período de sete meses

Já está disponível on-line o Relatório Preliminar do Piloto Conecte SUS, produzido pelo Ministério da Saúde, por meio do Departamento de Informática do SUS (DATASUS) e do Departamento de Saúde da Família (DESF), com apoio do Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC). O material apresenta os principais resultados, os indicadores e as lições aprendidas durante o projeto-piloto desenvolvido em Alagoas, no período de outubro de 2019 a abril de 2020.

Integrar as informações de saúde do cidadão brasileiro em uma grande rede de dados – histórico do paciente no SUS, vacinas tomadas, atendimentos e exames realizados, entre outros – é o principal objetivo do Conecte SUS. Por meio do programa, profissionais e gestores de saúde têm acesso a um conjunto de informações que pode melhorar a continuidade do cuidado e subsidiar a tomada de decisões.

O relatório publicado nesta terça-feira (28) engloba ações relativas aos Projetos de Apoio à Informatização e Qualificação dos Dados da Atenção Primária à Saúde (Informatiza APS) e à Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS) – ambos compõem o Programa Conecte SUS, que materializa a Estratégia de Saúde Digital do Brasil. O Informatiza APS apoia a informatização das unidades de saúde e qualifica os dados da Atenção Primária à Saúde de todo o país. Já a RNDS promove a troca de informações entre os estabelecimentos de saúde nos diferentes pontos da Rede de Atenção à Saúde.

O projeto-piloto

Alagoas foi selecionado para participar do projeto-piloto devido às condições desafiadoras de infraestrutura do estado, tais como: conexão de internet, insuficiência de equipamentos e falta de equipe de implantação. A meta da ação era aumentar o número de equipes de Saúde da Família (eSF) informatizadas e, ao mesmo tempo, garantir que os estabelecimentos assistenciais, os profissionais, cidadãos e gestores de Alagoas compartilhassem e tivessem acesso às informações de saúde para a transição e continuidade do cuidado.

Em parceria com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems/AL) e a Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (SESAU), o Ministério da Saúde promoveu três atividades no estado – uma reunião pública, em dezembro de 2019; e uma oficina de trabalho com municípios da 1ª Região de Saúde e outra de capacitação dos implantadores do Prontuário Eletrônico do Cidadão da estratégia e-SUS APS (PEC/e-SUS APS), em janeiro e março, respectivamente. Durante essa segunda atividade, 20 profissionais foram capacitados para atender, inicialmente, 19 municípios e 76 eSF.

O planejamento previa, até março de 2020, 50% das eSF informatizadas. Porém, com o aparecimento do novo coronavírus, todos os projetos estruturantes do Conecte SUS tiveram que redirecionar esforços no controle da emergência da saúde pública, priorizando a pandemia. Durante o período analisado no relatório, de outubro de 2019 a abril de 2020, foram 97 equipes informatizadas, volume que representa 40% do esperado para o período.

O Relatório Final do Projeto Piloto do Conecte SUS será publicado em agosto, com a data de corte expandida para abranger os meses de outubro de 2019 a junho de 2020